Nesse artigo vamos falar um pouco sobre um tema abordado no site ComputerWorld, nesse artigo.

A reportagem discute e questiona a importância de se ter um diploma na área de TI.

Vejamos alguns dos argumentos:

“De acordo com a pesquisa College Board Annual Survey of Colleges, faculdades públicas de quatro anos têm visto suas taxas de crescimento a uma média anual de 3,4%, durante a última década. Ao mesmo tempo, mais de 500 mil posições de TI ficaram por preencher no ano passado. Enquanto o acesso à faculdade torna-se mais desafiador e a demanda dos empregadores por profissionais experientes em tecnologia incha, os trabalhadores e as empresas estão procurando uma combinação de outras credenciais para satisfazer as suas necessidades.”

“De acordo com estudo da CompTIA, HR Perceptions of IT Training and Certification, 98% dos gestores de RH estão dispostos a considerar as qualificações fora da faculdade no currículo de um candidato.”

“Quase metade (42%), dos gestores de RH irão considerar uma experiência significativa no lugar de um curso de quatro anos, enquanto 38% visualizam uma certificação de uma organização respeitável como uma alternativa viável e 35% consideram estágios e treinamentos internos em igual maneira.”

diploma-universitario

O que Concordamos e o que Discordamos

Realmente apenas uma faculdade não é sinônimo de sucesso. Grandes nomes da área como Bill Gates e Steve Jobs não chegaram a se formar, mas eles são claramente grandes exceções.

Um profissional para ter sucesso precisa de muito mais do que se formar para conseguir progredir na carreira. Ele precisará se especializar, obter experiência e ter muita dedicação. As empresas procuram por isso ao realizar suas contratações.

Por outro lado, a formação em uma faculdade dá ao profissional uma base muito importante, uma base que apesar de pouco valorizada ajuda muito o profissional qual o mesmo se especializa em algum tema. Além disso, as experiências, relações e os contatos podem moldar seu futuro pessoal e de carreira.

Apesar das empresas afirmarem que as certificações e experiência profissionais são mais efetivas no desempenho, e realmente são, aqueles que não possuem um diploma universitário muitas vezes são barrados na primeira seleção de currículos e não tem ao menos a chance de apresentar suas capacidades.

Sem dúvida, é importante agregar uma graduação formal, se possível também uma pós graduação, com formações mais técnicas e específicas. Em conjunto com a dedicação, isso irá formar um grande profissional.